Cuidado que arritmia cardíaca mata mais de 25 mil brasileiros por mês

Você sente que o coração dá umas palpitadas diferente, mas na grande maioria das vezes nem liga. O máximo que faz é tomar um copo de água ou correr para pegar um melhoral infantil que ajuda na circulação do sangue.

Mas a arritmia cardíaca é muito sério e pode levar a morte súbita, sem chance de pedir socorro. É o que está acontecendo com mais de 25 mil pessoas todos os meses, isto é, 833 brasileiros perdem a vida por dia. É bastante gente, por isso vem o alerta, qualquer sintoma procure um médico. Só assim poderá evitar o pior.

No Brasil, mais de 20 milhões de brasileiros tem algum problema cardíaco, dados da Sobrac – Sociedade Brasileira de Arritmias Cardíacas. Os sintomas comuns são palpitações aceleradas ou muito lentas, seguido de náuseas, tonturas e até vômitos. Quanto a palpitação é devido a um esforço físico, já são sintomas de problemas.

O aleta do médico Jairo Rocha do Sobrac é “A pessoa pode sentir desde palpitações, mal-estar, tontura e cansaços e ser uma arritmia benigna. Mas existem as malignas e essas podem levar a morte. Para saber se é grave ou não, o especialista tem que ver. Na grande parte das vezes, a arritmia é benigna mas tem que ter cuidado”

O que são arritmias cardíacas?

 

Arritmias cardíacas são alterações elétricas que provocam modificações no ritmo das batidas do coração. Elas são de vários tipos: taquicardia, quando o coração bate rápido demais; bradicardia, quando as batidas são muito lentas, e casos em que o coração pulsa com irregularidade (descompasso), sendo sua pior consequência a morte súbita cardíaca (MSC).

Quem tem um ataque do coração, que é a arritmia cardíaca, precisa que a ajuda médica chegue em no máximo 10 minutos para ter alguma chance de sobreviver. Mas de 10 minutos, as probabilidades de reanimação são praticamente zero. Por isso, mais de 95% das pessoas que sofrem um desmaio fora do hospital não sobrevivem. Quando as vítimas estão próximas a hospitais ou em local que tem um desfibrilador, a chance de sucesso fica em 49%.

Portanto, qualquer anormalidade nos batimentos cardíacos, corra para um hospital pedir ajuda. Outra forma é sempre fazer exames preventivos para detectar a probabilidade de ter uma arritmia cardíaca.

Por: fskEm: 12 de novembro de 2016 | Em Saúde  | Tags:  
Curta no Facebook:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *